terça-feira, 6 de maio de 2014

Uma sociedade secreta e sem mulheres

ESTRUTURA – A Loja maçônica “Esperança” de Cravinhos completou 10 anos no dia 27 de março. Atualmente é presidida pelo advogado Rogério Daia da Costa e é composta por 16 membros.

A maçonaria em Cravinhos foi fundada extra-oficialmente na fundação da cidade, já que pode se observar alguns imóveis antigos da cidade com traços maçônicos, como por exemplo, o da Sociedade Italiana, que fica localizado ao lado da escola João Nogueira.

Oficialmente a Loja “Pátria e Família” é a mais antiga, seguida pela “Berço da República” e depois a “Esperança”, a qual foi fundada em 27/03/2004, e completou seus 10 anos em 2014. O seu idealizador foi Davi Gaspar Pieri, conterrâneo da cidade e de família tradicional.

A Maçonaria condena a exploração do homem, defende a plena liberdade de expressão do pensamento, é filantrópica, filosófica e progressista. Se preocupa profundamente pelo aperfeiçoamento moral da humanidade, ajuda a construir uma sociedade melhor, mais humana e igualitária, menos preconceituosa, que respeite as diferenças e valorize o bom trato entre as pessoas.

A Maçonaria foi perseguida e condenada no passado pelos governantes e ditadores, razão pela qual passou a agir na clandestinidade e secretamente, utilizando-se de métodos próprios para se comunicar. Atualmente é mais discreta do que secreta, pois muitos se perguntam o que é feito no local.

“As Lojas são fundadas nas cidades e constituídas por um Estatuto, devidamente registrado em Cartório, são pessoas jurídicas. Possuem suas diretorias eleitas pelos seus membros, as quais respondem pela funcionabilidade. Essas entidades se reportam a um Grão Mestrado Estadual, que por sua vez são federadas e jurisdicionadas a um Gão Mestrado Geral, com sede em Brasília”, explica o presidente da Loja Maçônica Esperança, Rogério Daia da Costa.

A Maçonaria teve início em 1.717, época em que a mulher era totalmente submissa e não podia expressar sua opinião em qualquer camada da sociedade. Com isso as estruturas administrativas foram montadas e desenvolvidas durante os séculos, sem a presença ativa do sexo feminino, ficando, assim, difícil a mudança até os dias de hoje onde mulheres não podem fazer parte.

“Temos conhecimento que já existem inúmeras Lojas femininas espalhadas pelo mundo, inclusive no Brasil, mas estas Lojas não são reconhecidas pelas diversas potências maçônicas existentes. É bom lembrar e esclarecer às pessoas de um modo geral, que a Maçonaria é totalmente diferente e não se iguala a um clube de serviços”, diz Rogério Daia.

Segundo Daia, todavia valorizam e respeitam as mulheres. O maçom entre tantos outros deveres deve ser bom marido, bom pai, proteger a família. Embora a mulher não participe efetivamente ela é de suma importância para que o maçom possa ser admitido.

Daia disse que qualquer pessoa pode fazer parte da Ordem, independentemente da raça, nacionalidade, convicção ou crença, desde que preguem a liberdade e a prática dos bons costumes. Seus participantes são escolhidos na sociedade dentro deste perfil, a fim de serem iniciados na Ordem. Mas tem um por menor, o indivíduo possuindo os requisitos necessários, tem que ser convidado e apresentado por um maçom experiente.

“Atualmente estamos engajados no projeto ‘Dia das Crianças’ iniciado em 2011, onde procuramos proporcionar um dia de alegria, atenção, carinho e dedicação às crianças. Também realizamos o Projeto Visão de Futuro, em parceria com a Secretaria de Assistência Social, em que será desenvolvido o projeto visando o cuidado com a visão em crianças com idade até 11 anos. Além desses projetos, procuramos ajudar os necessitados, na medida em que nos chega ao conhecimento. A ajuda não se resume somente na parte financeira, mas também na aquisição de materiais, medicamentos e o que necessário for”, comenta Daia.

Os princípios maçônicos segundo seus participantes são perfeitos, possibilitando ao homem o aperfeiçoamento de se instruir, de se disciplinar, de conviver com pessoas dos diversos níveis culturais, sociológicos, religiosos e financeiros.

“A Maçonaria é uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista, cujos princípios são: liberdade, igualdade e fraternidade. Seus objetivos são a investigação da verdade e a prática da moral e das virtudes, por isso ser maçom diria que é servir de exemplo de conduta. O maçom é uma espécie de espelho e deve refletir para a sociedade a imagem de um homem virtuoso. Isso se materializa em seus atos diários”, conclui Rogério Daia da Costa.

Leia mais aqui: http://www.atribunaregional.com.br

www.amigosdebolso.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Seja bem vindo(a) ao Mix Gospel News.
Qual a sua opinião sobre o assunto postado aqui?

Ganhe dinheiro comendo arroz e feijão